sábado, 29 de setembro de 2012

Casamento de Paul e Jamilly

Casamento realizado por Dom Raimundo Augusto de Oliveira no Forte de São Diego em Salvador Bahia.
Paul e Jamilee, ela filha da Presidente do Conselho de Assistência Social de Feira de Santana Ângela Persico e ele Paul, um Irlandês. Que Deus abençõe esta união. Parabéns Paul e Jamille!!!




quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Louvor e Glória voz Missionária Andrea Ferreira



Oração de Louvor e Glória na voz da Missionária Andrea Ferreira, com lindas paisagens mostrando toda a criação de Deus. Vale a pena conferir.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Da Historia do Cristianismo primitivo

MÊS DA BÍBLIA PARTE II


       “Os Cristãos acreditam que, no Novo Testamento, encontram uma copia exata das Palavras de Jesus ou dos escritos de seus Apóstolos. Entretanto durante quase 1500 anos esses manuscritos do tempo do Senhor Jesus foram reproduzidos por  copistas influenciados pelas controvérsias políticas, teológicos e culturais do seu tempo. O que conhecemos hoje como a Bíblia Cristã é fruto de erros e mudanças intencionais que alteraram mesmo os mais antigos manuscritos remanescentes, dificultando a reconstituição das palavras originais.”

     O começo de uma analise do Novo Testamento, deve obrigatoriamente passar pelo conhecimento do mundo no tempo de Jesus e seu Ministério. O Povo suas Tradições, a Política, o Governo, a Sociedade a Religião.

A terra de Jesus

      Jesus viveu na Palestina  na pequena faixa de terra com cerca de 20.000 m2. Com 240 km de comprimento e no Maximo 85 km de largura. Se fossemos comparar seria do tamanho do estado de Sergipe. Do lado oeste o mar mediterrâneo e a leste o rio Jordão. Terreno dividido por vasta cadeia de montanhas que muito influi no seu clima.
      A parte oeste mais afeita às chuvas era beneficiada em toda a costa. Já o lado leste não recebe o vento do mar e é mais árido.
     As partes cultiváveis estão aos norte na Galileia e no vale do Jordão já a região da Judéia é montanhosa e se presta mais como pasto para os rebanhos. A cidade de Jerusalém contava com cerca de 50000  habitantes e situava-se  a 760 metros acima do nível do mar mediterrâneo e 1145 metros acima do mar morto. Por ocasião das grandes festas recebe ate 180 mil peregrinos.
      A Sociedade do tempo de Jesus é formada por pessoas unidas por interesses econômicos, ideológicos, políticos ou religiosos.
       As atividades econômicas eram duas principais: agricultura e pecuária para depois vir a pesca e o artesanato como coadjuvantes na economia que  acumulava gerando outra grande atividade,  o comercio.
        O estado controla toda a economia e o Templo é o poder central para a coleta de impostos e taxas, os publicanos cobravam os impostos para o Tesouro do Templo, controlavam pagando a Roma o Tributo e recolhendo o restante para o culto e o enriquecimento da classe dominante.
Na  política o poder que dominava era os Romanos e estes no geral respeitavam a autonomia interior de suas   colônias. No tempo de Jesus a Judéia e a Samaría eram governadas por Procuradores Romanos mas o Sumo Sacerdote tem poder de gerir as questões internas através das  Leis judaica.
      O poder interno da Judéia e Samaría é a cidade de Jerusalém e o Templo, é do Templo que o Sumo Sacerdote governa assessorado pelo sinédrio 71 membros compostos por Sacerdotes, anciões e escribas ou doutores da Lei. O Sinedrio e o Tribunal Supremo. (criminal, político e religioso.) 
        A Sinagoga na vida comum é o centro religioso ela está presente ate mesmo nas pequenas comunidades. Na Sinagoga o povo se reúne para a oração, para ouvir a Palavra de Deus, para pregação.
        O sacerdote não tem função especial na Sinagoga porque não é  lugar de culto litúrgico. 
        Os grupos  religiosos no tempo de Jesus eram: Os Saduceus formado pelos grandes proprietários de terras e pelos membros  da elite sacerdotal.
     Os doutores da Lei que nesse tempo vão adquirindo mais poder e prestigio na sociedade. Eram os sábios. Os fariseus cuja palavra quer dizer separado, inicialmente aliados da elite sacerdotal e os grandes proprietários deles se afastam para dirigir o povo, embora mantenham distancia do povo mais simples (os que não conhecem a Lei). Os fariseus se caracterizam pelo rigoroso cumprimento da Lei.
      Os Zelotas que se constituíram a partir dos fariseus porém dos pequenos camponeses e das camadas  mais pobres da Sociedade, eram nossa massacrados por um sistema fiscal e piedoso. São muitos religiosos e nacionalistas entre os apóstolos de Jesus dois provavelmente são Zelotas, Simão e Judas Iscariotes. 
    Além dos Zelotas, também os Herodianos, Essenios e Samaritanos, sendo que este último grupo não pertence ao judaísmo, mas são um grupo constituinte do ambiente palestinense. Mas ainda que os judeus, observam escrupulosamente as prescrições do Pentateuco e o lugar para o legitimo culto para  é o Monte Garizim que fica perto de Siquem – Eles também esperavam o Messias chamado de: Taeb (aquele que volta) este seria um novo Moises que vai revelar a verdade e colocar tudo em ordem no final dos tempos.  
     Jesus nasceu, viveu e morreu dentro do contexto histórico do I Século quando lemos os evangelhos devemos estar  atentos para avaliar corretamente sua atuação no contexto da Sociedade do seu tempo.

“ E a Palavra se fez Carne e habitou entre nós. E nos contemplamos sua gloria. Gloria do Filho Único do Pai, cheio de amor e fidelidade.”

Continuação....

Dom Augusto

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O MÊS DA BÍBLIA PARTE I

A Bíblia é um conjunto de Livros que revelam a vida de Deus presente na história dos homens, "Esta definição muito se esclarece. Sentido dsete Livro Sagrado e que tanto significa para nossa salvação. Sendo uma história de amor representa a Historia da bondade de Deus para com o povo que ele escolheu para testemunhar o seu amor.
A Bíblia Cristã sendo composta de duas grandes partes: O Antigo e o Novo Testamento traduz para nós a Aliança que Deus quis fazer conosco e que propos ao seu Povo Escolhido, com ele caminhou ao longo da história,
O Antigo Testamento é uma coleção de 46 livros onde encontramos a história de Israel o Povo de Deus, por escolhido para a Aliança que Ele quiz fazer com o homem. Portanto o Antigo Testamento é a história de um povo, mostra como surgiu, como viveu, escravo no Egito, como possuiu na terra, como foi preparado, que relações manteve com estas nações, como estabeleceu suas leis e viveu sua religião.
O povo da Bìblia, chama-se a sí mesmo "filhos de Israel. (descedentes) essa dessedência nasce da aliança de Deus com Abraão, Isac e em Jacó e seus filhos, torna-se então fortalecida e realizada através de prole do Patriarca Jacó/Israel.
O tempo histórico do Povo se divide em Israel antigo que vai de Moises ao Exodo, depois vem o tempo de Josué e os Juizes, ja na introdução do Povo na terra prometida. Aconteceu aí a renovação da Aliança e o Povo se estabeleceu as margens do Jordão cabendo a cada filho de Jaco seu quinhão de terra para o estabelecimento de suas descedências.
Os I Reis que consolida o Povo no concerto das nações que são: Samuel,  Davi a Salomão, depois dos quais se divide o Reino. O  Reino do Norte segue Jeroboão I e o Reino do Sul onde perpetua-se a  linhagem de Davi cujo Rei e Roboão  sucessor de Salomão.
dai em diante a história se  desenvo de acordo como o povo se aproximam ou se afastam da Aliança com Deus. Muitos são os Profeta que Deus suscita para realinhar o seu povo no cumprrimento da Lei e na espectativa da restauração do  Reino. nesta caminhada passando por varias dominações o Povo chega ao dominio Romano que justamente é quando tem inicio o Cristianismo.
Falaremos pois com mais detalhes sobre o Cristianismo onde tem origem o Novo Testamento ficando aqui esclarecido que  sobretudo que a base para o que aconteceu apos o nascimento de Cristo tem sua origem na história do Povo de Israel e suas leis.

Continua.....


Dom Augusto

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

MES DA BÍBLIA

Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça"; (II Timóteo 3,16)
Somos desafiados a estudar e conhecer a "Jesus nos Evangelhos. O mês da Bíblia lança esta proposta para todos os Cristãos que amam a palavra de Deus. Podemos para isto utilizar a Leitura Orante da Bíblia que facilitará encontrarmos a mensagem verdadeira e descobrirmos o rosto de Jesus escondido no texto escrito. Ou também lermos com outros métodos que ajudarão no conhecimento do texto.
Muitas pessoas utilizam a Bíblia como um livro de sabedoria do minuto, ou seja, quando estão em um conflito ou aflitas, pegam a palavra, fecham os olhos e a abre, e lê o texto que aparecer, se compreendê-la é bom, se não, procura fazer denovo até encontrar algo que satisfaça, porém, a Bíblia não é um livro que deve ser visto simplesmente como um material de satisfação momentânea, deve ser estudada. Em Salmos 1,2 diz: "Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite", e em Josué 1,8 diz: "Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido".
Portanto devemos conhecer a Bíblia em sua totalidade, não em partes. Devemos obedecer a Palavra em seu contexto completo, não apenas o Novo Testamento, nem apenas o Antigo Testamento. A Bíblia se completa e responde, porém devemos ter cuidado ao estudarmos a palavra, pois lembra-se que a Palavra também contém fatores históricos (lembra da divisão), ou seja, existem partes que são relatos da cultura, assim, contextualiza a própria Palavra e existem situações das tradições que Jesus veio dar o sentido verdadeiro (veja Matheus capítulo 5, 6 e 7), porém em momento algum Jesus mudou a lei: "Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir"(Matheus 5,17). Assim vemos que Jesus veio dar o verdadeiro sentido da lei e da Palavra.
A Palavra de Deus nos ensina e edifica, nos faz ficar perto de Deus e ter o testemunho de Jesus.